Arquivo mensal: janeiro 2017

Os Top Five mimimis que li e ouvi nas rodas agilistas em 2016…

Olá Pessoas,

Antes de mais nada eu gostaria de agradecer o WordPress, por ceder este espaço para que a gente possa, em alto nível, discutir a gestão de projetos no Brasil… (protocolos e blá blá blás cumpridos, vamos ao que interessa)

CONSIDERANDO que atualmente trabalho (na prática) com ao menos um método ágil.

CONSIDERANDO que já passei por pelo menos 3 empresas (de startup à grande porte) atuando como Scrum Master, Agile Coach ou Agile Project Manager (tendo sido, inclusive, registrado em carteira como Scrum Master). 😉

CONSIDERANDO que trabalho há 1 ano e meio em uma consultoria especializada em métodos ágeis (consultoria e treinamento).

CONSIDERANDO que recebo feedbacks constantes de profissionais, com larga experiência em métodos ágeis, que acompanham de perto o meu trabalho.

CONSIDERANDO que participo de pelos menos 5 grupos de debates e discussões sobre métodos ágeis, que reúnem vários agilistas dos mais variados níveis de conhecimento e expertise.

CONSIDERANDO AINDA que, embora tenha muito a aprender, acredito que hoje, meus conhecimentos são de nível intermediário, estando um pouco mais próximo dos avançados do que dos iniciantes.

POSTULAREI o direito institucional — garantido pelos 12 princípios e pelos 4 valores declarados no Manifesto Ágil — de elencar os TOP Five mimimis das rodas e grupos agilistas, que li e ouvi durante o ano de 2016. 😎

Nota: qualquer discordância com o conteúdo deste post, será taxativamente considerado um mimimi. 😇

Vamos nessa!?

Anúncios

Ler mais